6 Combater o HIV/Aids, a malária e outras doenças

Nosso trabalho pelo Objetivo

Brasil

O Brasil foi o primeiro país em desenvolvimento a proporcionar acesso universal e gratuito para o tratamento de HIV/Aids na rede de saúde pública. Quase 200 mil pessoas recebem tratamento com antirretrovirais financiados pelo governo. A sólida parceria com a sociedade civil tem sido fundamental para a resposta à epidemia no país. De acordo com dados do Relatório de Acompanhamento dos ODM de 2010, a taxa de prevalência da infecção na população em geral, de 15 a 49 anos, é de 0,61% e cerca de 630 mil pessoas vivem com o vírus.


Mundo

No mundo, todos os dias, 7,5 mil pessoas são infectadas pelo vírus HIV e 5,5 mil morrem em conseqüência da Aids - a maioria por falta de prevenção e tratamento. O número de novas infeccções vem diminuindo, mas o número de pessoas que vivem com a doença continua a aumentar junto com o aumento da população mundial e maior expectativa de vida dos soropositivos. Houve avanços importantes e o monitoramento progrediu. Mesmo assim, só 28% do número estimado de pessoas que necessitam de tratamento o recebem. Os dados mais recentes apontam que a malária mata um milhão de pessoas por ano, principalmente na África, e dois milhões morrem de tuberculose por ano em todo o mundo.


Notícias

Figo e Nedved se juntam a Ronaldo e Zidane em Jogo Contra a Pobreza

Luís Figo e Pavel Nedved, além do lendário árbitro Pierluigi Collina, estão entre as mais recentes estrelas do futebol internacional que confirmaram presença no 9º Jogo Contra a Pobreza, no dia 13 de Dezembro.Liderados por Ronaldo e Zidane, a partida reun... Mais

1.27 anos
até
o final de 2015

1990 2015
Metas para o Objetivo 6
  1. Até 2015, ter detido a propagação do HIV/Aids e começado a inverter a tendência atual.
    • Pessoas de 15 a 49 anos vivendo com HIV/Aids, em porcentagem
    • Uso de preservativo em práticas sexuais de alto risco (homens)
    • Uso de preservativo em práticas sexuais de alto risco (mulheres)
    • Porcentagem da população de 15 a 24 anos com conhecimento adequado e integral de HIV/Aids (homens)
    • Porcentagem da população de 15 a 24 anos com conhecimento adequado e integral de HIV/Aids (mulheres)
    • Relação entre matrícula de crianças órfãs e matrícula de crianças não-órfãs de 10 a 14 anos
  2. Alcançar, até 2010, o acesso universal ao tratamento de HIV/Aids para todas as pessoas que necessitem.
    • Proporção de portadores de HIV com infecção avançada que têm acesso a medicamentos antirretrovirais
  3. Até 2015, ter detido a incidência da malária e de outras doenças importantes e começado a inverter a tendência atual.
    • Taxas de prevalência e de mortalidade ligadas à malária.
    • Porcentagem de crianças menores de 5 anos que dormem protegidos por mosqueteiros com inseticida
    • Porcentagem de crianças menores de 5 anos com febre que são tratados com medicamentos adequados contra malária
    • Taxas de prevalência e de mortalidade ligadas à tuberculose.
    • Proporção de casos de tuberculose detectados e curados no âmbito de tratamentos de curta duração sob vigilância direta.
  4. Até 2015, ter reduzido a incidência da malária e da tuberculose.
    • Número de casos de malária na Amazônia Legal
    • Incidência e taxa de incidência de tuberculose (de todas as formas, pulmonar e pulmonar bacilífera), por ano de notificação
  5. Até 2010, ter eliminado a hanseníase.
    • Sem indicadores