Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (RIO+) é inaugurado no RJ

PNUD e o Governo brasileiro articulam rede de parceiros internacionais em prol de um mundo sustentável

24 Junho 2013

do PNUD

O primeiro aniversário da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio +20) foi marcado hoje com o lançamento de um de seus  legados mais importantes: um centro internacional de excelência em políticas e práticas de desenvolvimento sustentável, na Ilha do Fundão, zona norte do Rio de Janeiro.

O centro de referência para promoção da integração entre as dimensões econômica, social e ambiental, a ser conhecido simplesmente como RIO+, irá facilitar a pesquisa, o intercâmbio de conhecimentos e promover o debate internacional sobre o desenvolvimento sustentável econômico, social e ambiental.

Dirigido por meio de uma parceria entre o Governo brasileiro e o Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o RIO+ vai reunir um amplo consórcio internacional de parceiros, incluindo governos nos níveis federal e local, agências da ONU, ONGs, universidades, grupos de reflexão e o setor privado, criando um espaço exclusivo para discutir ideias e ações inovadoras para a construção de um mundo sustentável.
 
"A abertura deste importante novo Centro mundial é um momento decisivo para a comunidade de desenvolvimento global e representa um impulso firme para enfrentar os desafios e oportunidades do nosso mundo contemporâneo", disse Rebeca Grynspan, Administradora-Adjunta do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e Subsecretária-Geral da ONU.

"RIO+ surge em um momento único na história, em meio a um debate político intenso sobre o desenvolvimento sustentável, a erradicação da pobreza, os direitos humanos e a justiça social, e quando a agenda de desenvolvimento global para além de 2015 está sendo objeto de inéditas consultas públicas lideradas pela ONU", afirmou Grynspan na cerimônia oficial de abertura, parte do seminário internacional A implementação da Rio +20: Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, organizado pelo Ministério do Meio Ambiente e pelo PNUD.

“O debate e a definição dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são parte do importante papel que o RIO+ vai exercer”, disse a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.

 “O RIO+ será também um espaço político relevante para a promoção do diálogo com a sociedade, abrindo portas para universidades, setor privado, governos e todas as pessoas interessadas em discutir e promover o desenvolvimento sustentável”, concluiu.

Uma das primeiras atividades do RIO+ será dar prosseguimento às discussões e avaliar as sugestões reunidas através da plataforma dos Diálogos Sustentáveis da Rio+20 (www.riodialogues.com) - lançado antes da Conferência Rio +20, no ano passado. Os Diálogos foram lançados pelo Governo do Brasil – com o apoio do PNUD – e, até agora, engajaram mais de 12 mil cidadãos e especialistas nas discussões que antecederam a Conferência Rio+20.

A criação do RIO+ foi anunciada no último dia da Conferência, 22 de junho, pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e pela Administradora do PNUD, Helen Clark, que assinaram a parceria e apresentaram a missão do Centro e seus 26 parceiros iniciais.
 
RIO+ vai reunir uma equipe de pesquisadores internacionais e nacionais e está localizado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (COPPE / UFRJ), na Zona Norte do Rio de Janeiro.

PNUD - Desenvolvimento Sustentável - Brasil - Socioambiental - RIO+